Vários métodos de preparo do cafe. Conheça algumas delas.

O café tem diferentes resultados de acordo com o seu método de preparo.

Seja para dias quentes, dias frios, para agradar um paladar gourmet ou para apreciar um sabor mais simples, o café tem diferentes resultados, de acordo com o seu método de preparo. A diversidade de opções permite que o tão amado cafezinho não caia na mesmice! E, claro, sempre há espaço para novas ideias. Alguns métodos de preparo do café incluem:

Café coado

O café coado representa a maior parte dos cafés consumidos no Brasil. O filtro de papel é o mais conhecido, usado com o café em pó de moagem fina e o resultado é uma bebida limpa e sem resíduo.

Existem diversos tipos de filtragem, incluindo aquela feita com filtros de pano; o uso da cafeteira Chemex, que utiliza um filtro de papel reforçado e uma jarra de vidro; a extração de café a frio com a cafeteira Toddy, que usa um coador de plástico e filtros reutilizáveis; o uso de uma Coffee Dripper, em que água fria goteja lentamente sobre o pó e o café goteja lentamente, por sua vez, por um filtro de aço; e a Clever, um coador de plástico que utiliza filtros de papel, mas possui uma válvula para regulagem do controle de fluxo.

Embora estejam todos sob o mesmo guarda-chuva de café filtrado ou coado, o resultado de cada um é muito diferente. As infusões a frio, por exemplo, são mais lentas e produzem cafés menos ácidos, porém podem demorar até 12 horas.

Prensa francesa

Muito conhecida por seu nome em inglês, a French Press extrai o café por infusão, ou seja, água quente é adicionada ao pó (que deve ter uma moagem mais grossa do que a usada com filtros de papel) e é necessário que a mistura fique em repouso por alguns minutos. Esse processo garante que os óleos naturais dos grãos cheguem até a xícara. Para separar o pó, pressiona-se o êmbolo que fica na parte superior da cafeteira.

A cafeteira francesa é um método prático e sustentável de fazer café, pois não usa filtros de papel nem eletricidade. Uma das desvantagens consideradas por alguns é a presença de resíduos mais finos na xícara.

Cafeteira italiana

Com design inconfundível, a cafeteira italiana produz um café forte (semelhante ao espresso) e de forma rápida. Ela é dividida em três partes: a base, onde se coloca água; o filtro, onde fica o pó; o bule, onde a bebida pronta é armazenada. Assim como a prensa francesa, ela não precisa de filtro de papel nem eletricidade.

Outro diferencial é que essa cafeteira vai diretamente ao fogão, esquentando a água, que libera vapor e entra em contato com o pó. Com a pressão e a temperatura, a extração da bebida chega até o bule.

Café turco

Como já falamos no nosso post Cafés pelo mundo, o Türk Kahvesi é uma bebida com preparo especial. O pó é misturado com água em um recipiente típico de cobre ou latão e, depois de pronta, a bebida não é coada. A fervura do líquido pode ser realizada colocando-se o bule sobre uma “cama” de areia quente. O resultado é um café forte e com resíduos.

Máquina de espresso

As máquinas de espresso, antes restritas a lanchonetes e cafés, ganharam versões mais compactas para serem usadas em casa. Existem inúmeros modelos e marcas no mercado. Elas usam pressão e extraem uma bebida encorpada rapidamente, com o adicional da “crema” (uma espuma que contém o açúcar natural proveniente dos grãos).

Além disso, as máquinas de cápsula permitem que sejam experimentados diferentes tipos e sabores de café de forma prática, como os blends Dupier.

Agora que você já sabe mais sobre alguns dos diferentes métodos de preparo do café, que tal descobrir as diferenças entre o café Arábica e o café Robusta?

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0
cafe mais caro do mundo luwak